A pizza no balcão

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em uma época onde as pessoas mal se falam ou mal se olham porque sempre estão olhando para o celular, ficamos a cada dia mais isolados com a ilusão de que estão em comunidade usando seus APPS de mensagem, fotos e compartilhamento eu me pego em uma situação real que gostaria de compartilhar…

Voltando do trabalho andando pelo bairro até em casa resolvo parar em uma pizzaria que não conheço pois passo todos os dias em frente, já que era sexta-feira e a semana foi puxada eu mereço comer uma pizza bem feita.

Paro na pizzaria onde o atendimento no balcão é bem amador, abro o cardápio onde os preços ainda estão escritos a caneta e me vejo escolhendo os sabores como antigamente, até os dizeres clássicos de “No caso de meio a meio será cobrado o valor da pizza maior” e os valores ainda estão escritos a mão, vejo o quanto podemos ser amadores, não tão preparados mas ainda entregar algo de qualidade.

Aguardo uns 5 minutos para a pessoa do balcão voltar sua atenção para meu pedido, finalmente chega minha vez onde o pedido e todos os adicionais de borda e etc, são anotados em um canhoto azul numerado duas vezes, uma via fica no caixa e outra é colocada em cima do balcão para ser lido pelo pizzaiolo.

Fico ao lado pois queria ter certeza de que utilizavam o bom e velho catupiry de raiz e não uma imitação, vejo a preparação da minha pizza, o pizzaiolo da aquela caprichada nos adicionais, olha para mim e pergunta se esta bom. Respondo que sim e ele termina a preparação colocando no forno.

Se fosse pelo iFood receberia algo padrão, muito menos caprichado e personalizado…

Com esse breve resumo, coloco algumas reflexões que pensei no caminho para casa com a pizza na mão:

  • Será que as vezes não temos que retomar algumas coisas que fazíamos num passado não tão distante?
  • Vale a pena deixar o tempo passar sem conhecer seu bairro, as pessoas que estão próximas?
  • Estamos sempre tão ocupados que estamos esquecendo das relações pessoais;
  • Mesmo perto das pessoas continuamos não nos relacionando e dando mais importância a mensagens e textos prontos ou olhando a vida de outras pessoas esperando que a nossa seja igual;

Acho que talvez possamos equilibrar o velho e o novo, não é necessário alterarmos tanto nossa essência e entender que apenas o novo é o correto ou o melhor.

Vale pensar e rever algumas atitudes…

1,536 total views, 3 views today

3 comentários em “A pizza no balcão

  1. Marcus Vinicius Responder

    Acho que está faltando AI no iFood para ele saber o que você gosta e quão caprichado isso tem que ser. Não é a tecnologia que afasta as pessoas, são as pessoas que afastam as pessoas. Estamos em uma época de intolerância, impaciência, onde para começar umas briga basta ir na pizzaria ao invés de pedir pelo telefone. Talvez tenhamos que inventar um software que nos de tolerância, paciência, e talvez tenhamos um futuro disrruptivo. Abraço meu amigo.

  2. Klaus Gottsfritz Responder

    O “velho” não é velho, uma vez que o “novo” não seja melhor do que o velho. Boa reflexão César. Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *